Não sei

17 de junho de 2017

Imagem | Pixabay

A vida prega-nos sustos, não sei se para nos ajudar se para nos derrubar.
Sei que a vida espreita em cada esquina, mas não sei se nos persegue ou se nos protege, se nos empurra ou se nos ampara.
Corremos tanto atrás da vida que acabamos por tropeçar e cair.
À primeira levantamo-nos depressa e cheios de força,
À segunda dizemos para nós mesmos que não nos magoa, apesar de já termos uns arranhões.
À terceira dói e demoramos a levantar-nos,
À quarta ponderamos se vale a pena voltar a estar de pé...
Não sei se vale a pena, mas sei que ficar no chão é que não vale mesmo a pena.
É difícil suportar os abalos, mas não há volta a dar,
quando estamos mais perto do que nunca sobra cansaço e desmotivação,
mas não vale recuar.
Às vezes, tudo o que precisamos é de pôr um ponto final no que nos consome,
por isso pega nessas forças que te restam e luta por esse fim.
O fim nem sempre é um problema, por vezes é a solução.
 
 
*

Disse ao vento #3

Sombras alheias

30 de maio de 2017

Imagem | Rita Norte

Se alguém que amas perdeu a sua luz ajuda-a a recuperá-la, mas não percas a tua para o fazer.
Duplica a luz, não a sombra.
Não tens de viver nas sombras de alguém para a conseguir ajudar, o melhor que podes fazer é mostrar-lhe que estás presente e que não a deixarás no escuro.
Se amas esse alguém dá-lhe um pouco de sol para que volte a ter cor.
A solução não é fugir das sombras é recuperar a luz.
Mesmo que as sombras estejam lá, podemos sempre ser maiores do que elas.
A sombra é semelhante a nós, mas não é o que somos.
 
 
 
*


Vida em contramão

25 de maio de 2017


Quando descobres que estás num caminho que não é o teu ou que não és a pessoa que imaginaste ser, não te sintas mal e não te martirizes.
Não penses que foi um erro ou que foi tempo desperdiçado.
Se hoje te olhas ao espelho e sabes quem és é também graças a esse caminho.
O tempo em que aprendes algo nunca é em vão, é o tempo em que recolhes
 bagagem de que irás precisar.
Todas as vivências têm a sua razão de ser, não só pelo que nos ensinam, como também
pela forma como mudam a nossa perspectiva sobre a vida.
Se a tua vida vai em sentido contrário a quem és de verdade, podes sempre fazer inversão de marcha ou, pelo menos, reajustar o trajecto e fazer pequenos desvios.

Na vida não existe uma via rápida para o sucesso, tens de percorrer caminhos de terra com lombas e depressões, perderes-te neles e voltares a encontrar-te. 

  

* 

Disse ao vento #2

22 de maio de 2017

O risco pode ser grande, mas a vitória pode ser ainda maior!
Se cairmos levantamo-nos, é sempre assim na vida...mesmo quando estamos na nossa zona de conforto.

*
 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS